Blog

Tive uma ideia genial: posso criar uma startup

Nov 28, 2013 | 4 minutes read
Share this:

Tenho uma boa ideia que acredito ter potencial de mercado. Qual a melhor forma de criar um modelo de negócios em cima dela e conseguir investimentos?

Estude

Permita-se aprender a todo momento e perceba que, se não sabe responder essa pergunta, você tem muito a estudar antes de chegar a qualquer resultado dito de sucesso.

Posso apostar que você conhece ao menos uma pessoa que tem uma história de uma excelente ideia que não foi bem sucedida. Possivelmente você próprio teve uma ideia de um produto ou serviço que hoje vale milhões nas mãos de outro. As desculpas podem ser várias: você não tinha todos os contatos do concorrente, pouco dinheiro ou tempo. Todas, apesar de boas, são desculpas.

O primeiro passo para levar uma empresa para frente é: admita sinceramente que não sabe de tudo. Somente dessa forma você poderá obter confiança de pessoas boas que poderão te ajudar a encontrar o melhor caminho para seguir adiante e um dia deixar de lado o título de “startup”.

Não existe bala de prata

Pela própria definição de startup, “organização temporária projetada a buscar por um modelo de negócio reproduzível e escalável” (em tradução livre de Steve Blank), nenhuma sequência de instruções pré-definidas irá funcionar em todos os casos e é o seu dever como empreendedor descobrir todas as práticas que se aplicam ao seu caso. Sim, também espero que você avalie por si próprio a validade do que digo neste texto.

Uma mesma ideia pode ser bem aplicada e sucedida de diversas formas. Quando um desenvolvedor de software cria uma startup que faz uso desse tipo de tecnologia, o resultado mais natural é fazer um programa de alta qualidade que agrade pessoas com necessidades semelhantes. Um agente de investimentos com a mesma tarefa pode ter essas preocupações em entregar valor para os usuários mas saberá e projetará lucros mais satisfatórios ao longo do tempo. Ou seja, a forma que cada um direciona suas decisões e consequências é totalmente baseada no conhecimento prévio de cada um. Não basta você ser um ótimo engenheiro na área da startup e não saber apresentar o que ela faz, em poucas palavras, para um leigo, por exemplo.

A importância das ideias

Um fato é: sua ideia vale absolutamente zero. Vale menos ainda se estiver apenas na sua cabeça. A melhor forma de tornar este valor positivo é moldando-a a partir da sua experiência e o mercado que decidiu direcionar.

Se você for um ótimo empreendedor (e contar com um pouco de sorte), você pode conseguir tirar dinheiro e gerar lucros até mesmo de ideias ruins. Um exemplo: trabalhar em uma startup de distribuição de descontos no seu bairro. Você já conhece os comerciantes e pode propor o pagamento para permanecer no banco de dados do site. Provavelmente você terá dificuldades em trazer empresas que já têm um retorno satisfatório em sites concorrentes ou pode encontrar problemas de custo/benefício em escalar o projeto. Vale aí saber quando a premissa principal da empresa é falha e tentar buscar alternativas enquanto ainda em lucro, como em qualquer investimento de risco.

Faça um MVP

Permita a sua ideia tomar formas que você antes não imaginava. Provavelmente todo planejamento que fizer não vai conseguir prever a aceitação real do público. Uma forma bastante objetiva de avaliar e ajudar a definir o futuro do desenvolvimento é a criação de um MVP. Um Produto Mínimo Viável é um conceito geralmente relacionado à software mas pode ser aplicado a qualquer entrega feita pela empresa.

Nele, você coloca o mínimo de funcionalidades possíveis para atrair os primeiros clientes. Tendo poucas funcionalidades, permitirá uma medição muito mais eficaz de pequenas alterações e tornará mais rápido o processo da busca da perfeição. Assim, você passará a concentrar-se apenas no que vem sendo adicionado de novo e sabe que o que já existe atende bem o seu público.

Um outro propósito para criar um MVP de uma ideia é a sua validação. Perdendo qualquer medo de contá-la a todos que se interessem ou não pelo resultado, servirá para levar adiante ou não a criação de um protótipo e investimentos (já que certamente você precisará colocar tempo no desenvolvimento da startup).

No entanto, posso estar errado. Mantenha a ideia na sua cabeça. Ela provavelmente não vai criar uma startup magicamente, mas vai valer boas histórias de erro no futuro.